Pular para o conteúdo

O que Fazer em Barcelona? Top Pontos Turísticos de Barcelona

  • por
Arco do Triunfo de Barcelona

[ad_1]

Barcelona é uma das cidades mais visitadas do mundo. Cheia de atrações turísticas para todos os gostos e com muitos monumentos emblemáticos, saber o que fazer em Barcelona é fácil.

Por ser uma cidade grande sempre lotada de turistas, o viajante deve ter bastante atenção no planejamento da viagem. É importante elencar quais pontos turísticos de Barcelona são prioridades para você.

Neste artigo, vamos mostrar as atrações que não podem estar de fora do roteiro sobre o que fazer em Barcelona!

O índice abaixo é um resumo do conteúdo deste artigo, mas você pode usá-lo para ir à seção que mais te interessa.

Leia também o artigo especial sobre onde ficar em Barcelona nos 5 melhores bairros!

O que fazer em Barcelona? Principais pontos turísticos de Barcelona

Templo da Sagrada Família em Barcelona

O Templo Expiatório da Sagrada Família é o ponto turístico de Barcelona mais famoso, atraindo muitos turistas estrangeiros.

Sua construção se iniciou em 1882, tendo como arquiteto Francisco de Paula del Villar. Logo depois, Gaudí assumiu a função e transformou o projeto em algo tão grandioso que até hoje não foi finalizado.

Apesar da quantidade de guindastes e bastante obra na fachada, o Templo da Sagrada Família pode ser visitado.

Por ser muito famoso, sempre há uma multidão na porta da igreja. Por isso, compre o ticket antecipado sem fila, essa é a melhor opção para não se estressar. Há também visitas guiadas à Sagrada Família.

O ingresso adulto simples custa a partir de 26 euros. Por ser uma atração cara, só vale a pena entrar quando se tem tempo disponível.

Principais obras de Gaudí em Barcelona

O que Fazer em Barcelona
La Pedrera

Gaudí é o arquiteto mais famoso na história de Barcelona. Ele construiu e modificou diversas casas e outras construções na Catalunha.

As principais obras de Gaudí em Barcelona são as seguintes:

  • La Pedrera: também chamada de Casa Milà, é onde se encontra o museu sobre Gaudí mais interessante;
  • Casa Batlló: super modernista, localizada em uma esquina com outros prédios que competem por atenção (é a conhecida Manzana de la Discordia);
  • Parc Güell: lá está localizada a famosa salamandra feita de mosaicos, além da casa onde morou Gaudí. Há ainda uma bela vista da cidade, mesmo não sendo a melhor vista;
  • Palau Güell: próximo a movimentada Las Ramblas, é um exemplo da arquitetura modernista aplicada à vida doméstica;
  • Casa Vicens: mais afastada do centro e foi aberta ao público faz poucos anos.

Para saber detalhes sobre as obras de Gaudí, leia o nosso artigo “8 Principais Obras de Gaudí em Barcelona“!

O que fazer no Bairro Gótico de Barcelona? Atrações no Bairro Gótico

O que fazer no Bairro Gótico de Barcelona? Atrações no Bairro Gótico
Catedral de Barcelona

O Bairro Gótico de Barcelona é um dos locais mais especiais da cidade. Inclusive, seu nome vem das construções góticas que possui. Há muito o que fazer no Bairro Gótico.

Saiba que foi no Bairro Gótico que Barcelona nasceu. A cidade se chamava Barcino nos tempos da ocupação romana. Durante a Idade Média, o local recebeu construções importantes, como igrejas e edifícios do governo.

Um período relevante foi o final do século XIX e começo do século XX, quando as muralhas romanas foram derrubadas e novas construções foram erguidas. Isso fazia parte do processo de modernização da cidade.

Naquela época não se tinha a mentalidade de preservar o patrimônio histórico como se tem hoje.

O Bairro Gótico é o centro turístico da cidade. Inclusive, muitos viajantes não abrem mão de se hospedar em Barcelona no bairro.

Isso se deve ao fato de possuir uma combinação adorável de ruas estreitas e escuras com restaurantes, bares e boutiques de primeira.

Sem dúvida, o que fazer no Bairro Gótico em Barcelona inclui os seguintes pontos turísticos:

  • Catedral de Barcelona: é a construção mais conhecida na área histórica e uma das mais bonitas no estilo gótico, tendo sido construída no século XI sobre resquícios de outra catedral. Sua construção continuou por séculos, sendo que a fachada foi finalizada apenas no século XIX. Na Catedral de Barcelona, há quase 30 capelas e um claustro grandioso. Uma das capelas mais procuradas é a San Benet. As paredes nuas da igreja dão um ar medieval à construção. Visite a Catedral pela manhã ou depois das 17h45min., quando a entrada é gratuita. Caso contrário o ticket custará 9 euros, com direito a subir a torre.
  • Basílica de la Mercè: A Basílica de la Mercè também é uma graça, além de ser a igreja da padroeira de Barcelona. Outras duas igrejas com estilo gótico que merecem ser visitadas são a espetacular Igreja de Santa Maria del Pi e a Igreja de Sants Just i Pastor.

Saiba que as praças do Bairro Gótico não ficam atrás em beleza e muita história. Por exemplo, na Plaça Sant Jaume estão localizados os edifícios do governo, como o Palau de la Generalitat, no mesmo local desde o século XIII.

Já a Plaça Reial é uma das praças mais conhecidas, com postes desenhados por Gaudí e vários restaurantes e bares.

Visite também a Plaça del Rei, que foi o local das execuções da Inquisição e dizem que Colombo foi recebido nessa praça depois de chegar da América. Lá viviam os Condes da Catalunha, que comandavam a região.

Parc de la Ciudadella e El Born

Parc da Ciutadella
Cascata Monumental

O Parc da Ciutadella também é uma área histórica de Barcelona, estando entre o Bairro Gótico e a praia.

A Ciutadella foi a última resistência popular na Guerra de Sucessão Espanhola (1701-1714). Depois disso, o Parc da Ciutadella virou uma área militar com o objetivo de controlar a população catalã, por ordem do Rei Felipe V, no início do século XVIII.

Hoje o local serve de espaço para atividades culturais, esportivas e turísticas, e algumas construções como o Palácio do Governador, a Capela e o Arsenal são usadas pelo Parlamento Catalão.

Como atrações dentro do Parc da Ciutadella merecem destaque a Cascata Monumental, construída por Gaudí quando era estudante, e o Zoológico.

Note o Castelo dos Três Dragões, com o mesmo tom avermelhado do Arco do Triunfo, ambos super bonitos e fotogênicos.

O Arco do Triunfo tem uma cor rosada, além do estilo mouro. Esse monumento foi criado para a Exposição Universal de 1888 para ser a porta de entrada principal da exposição no Parc.

Arco do Triunfo de Barcelona
Arco do Triunfo

Pertinho da Ciutadella fica a região de El Born, muito conhecida pelo Centro Cultural El Born, abrigado dentro do belo Mercat del Born, todo em ferro, uma marca do modernismo catalão.

A Igreja Santa Maria del Mar fica nas proximidade do bairro El Born e Bairro Gótico. A combinação das paredes nuas com os vitrais é demais.

Saiba que essa é uma das igrejas em Barcelona mais visitadas, até porque é a única igreja com estilo gótico catalão puro, porque sua construção não se arrastou por anos. A visita é gratuita.

Atualmente, a Igreja Santa Maria del Mar se tornou ainda mais conhecida por causa do livro Catedral do Mar, de Ildefonso Falcones, que já virou até séria na Netflix.

Além disso, não deixe de visitar no El Born o belo Palácio da Música Catalã, só é difícil tirar uma boa foto porque as ruas são apertadas. Essa região lembra tanto o Bairro Gótico e meio que se mistura a ele que você pode conhecer tudo junto.

Palácio da Música Catalã

Palácio da Música Catalã
Sala de Concertos. Fonte: Wikimedia

O Palácio da Música Catalã é uma das construções mais bonitas de Barcelona, obra do arquiteto Lluís Domènech i Montaner.

A construção do Palácio teve início em 1905 e levou apenas três anos para ser finalizado. A beleza da decoração da fachada deixa os viajantes boquiabertos. Porém, o interior é ainda mais bonito, com muitos vitrais, mosaicos e decoração, além da acústica ser perfeita.

Aliás, assistir a qualquer apresentação no Palácio da Música Catalã é um privilégio e marcará sua viagem a Barcelona. Grandes nomes da música clássica e orquestras excelentes já se estiveram no local.

Para visitar o Palácio da Música Catalã, há visitas guiadas (14 euros) que traduzem os significados dos elementos decorativos, assim como visitas livres (10 euros). Porém, participar de um concerto é ainda mais emocionante.

Hospital de la Santa Creu i Sant Pau em Barcelona

Hospital de la Santa Creu i Sant Pau em Barcelona
Fonte: Wikimedia

O Hospital de la Santa Creu i Sant Pau é uma atração turística que normalmente não está nos roteiros de viagem a Barcelona, já que há muito para visitar em Barcelona e sempre faltam dias.

Porém, saiba que o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau é o maior recinto de Art Nouveau do mundo, sendo um lugar belíssimo, outra obra de Lluís Domènech i Montaner.

O atual Hospital de la Santa Creu i Sant Pau começou a ser construído em 1902. As obras só terminaram em janeiro de 1930, tendo como arquiteto Pere Domènech i Roura, filho Lluís Domènech i Montaner.

A beleza arquitetônica é o maior legado que Lluís Domènech i Montaner deixou no Hospital de São Paulo em Barcelona.

Com maestria, ele combinou tons terrosos e frios, vidro e ferro, remetendo os visitantes ao futuro, mas com um olhar no passado. Toda essa beleza foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1997.

Há vários pavilhões, jardins e muita decoração para visitar no local, então, não vá com pressa.

Informações práticas: End: C. Sant Antoni Maria Claret, 167. Ticket adulto 15 euros sem guia, 20 euros com guia. Fechado as segundas. Site oficial.

Pontos turísticos de Montjuïc

Montjuïc
Vista a partir do Montjuïc

Montjuïc é um monte muito próximo à região central de Barcelona e possui uma série de atrações imperdíveis.

A história desse monte está ligada ao Castelo de Montjuïc. Conta-se que essa região era um cemitério usado pelos judeus, por isso o nome.

Contudo, foi a partir do século XVII, que Montjuïc ganhou visibilidade, com a construção do que seria o Castelo, tendo como foco a proteção militar contra o governo espanhol.

Atualmente, o Montjuïc se tornou um dos principais pontos turísticos de Barcelona, porque com a Exposição Internacional de 1929 e com as Olimpíadas de 1992 a área foi transformada, abrigando importantes museus e o Parque Olímpico de Barcelona.

Castelo de Montjuïc

Castelo de Montjuïc
Castelo de Montjuïc

A história do Castelo se confunde com a história do próprio monte. Atualmente, é no Castelo que há um pequeno Museu Militar, que narra os acontecimentos na ocupação do monte, assim como as dificuldades e conflitos entre a Catalunha e a Espanha.

Outra atração do Castelo de Montjuïc é contemplar a vista, com destaque para o moderno Porto de Barcelona, além das demais áreas da cidade.

O Castelo de Montjuïc fica aberto todos os dias e o ingresso adulto custa 5 euros.

Estádio e Museu Olímpico de Barcelona

Estádio e Museu Olímpico de Barcelona

Montjuïc foi o palco principal das Olimpíadas de Barcelona em 1992. Esse importante evento deixou suas marcas, destacando-se o Museu e o Estádio Olímpico.

O Museu Olímpico de Barcelona é bastante amplo, com peças que trazem a história dos Jogos Olímpicos, de maneira geral, da própria Olimpíada que ocorreu na cidade.

Há seções para vários tipos de esporte, tendo inclusive uma dedicada ao esporte catalão.

É claro que é possível tirar belas fotos no Estádio Olímpico sem pagar nada. O Museu Olímpico de Barcelona fecha as segundas e o ingresso adulto custa 5,80 euros.

Fonte Mágica

Fonte Mágica
Fonte: Flickr

Entre a Praça de Espanha e o Museu de Arte da Catalunha encontra-se a Fonte Mágica. Essa belíssima construção se integra às cascatas do Museu e transforma o ambiente.

Vale muito a pena apreciar o show de cores e músicas sincronizadas com os jatos de água, que acontece em vários horários, mas o melhor é durante a noite.

Essa atração de Barcelona é grátis e muito elogiada. Veja os horários de funcionamento da Fonte Mágica no site oficial.

Como chegar ao Montjuïc?

Há duas formas de chegar ao Montjuï: por metrô (e funicular) ou pelo teleférico.

  • Funicular: Para subir de funicular a parte sul do Montjuïc, vá até a estação de metrô Paral-lel. De lá sai o funicular. A viagem é rápida, tranquila e sem custos extras, apenas o pagamento do metrô. Essa foi nossa escolha e valeu a pena.
  • Teleférico: O teleférico proporciona uma bela vista de Barcelona, porém é preciso desembolsar 13,50 euros por pessoa (ida e volta). Acredito que só vale a pena para quem tem o orçamento bem flexível, afinal, visitas bonitas e de graça não falta no Montjuïc.

Melhores Museus de Barcelona

Melhores Museus de Barcelona
Museu Nacional de Arte da Catalunha. Fonte: Wikimedia

Barcelona é a cidade mais importante da região da Catalunha. Hoje toda essa região possui certa autonomia política. Contudo, a história catalã está marcada pela luta pela independência.

Alguns museus mostram ao turista um pouco da história da Catalunha e de Barcelona, o que é ideal para quem quer vivenciar e entender um pouco mais Barcelona.

Entre os museus mais interessantes sobre a região estão: Museu da História de Barcelona, o Museu Nacional de Arte da Catalunha, o Museu de História da Catalunha e o Castelo do Montjuic (museu sobre a ocupação desse monte e também militar).

Recomendamos que você leia nosso artigo “Museus em Barcelona: Os 6 Melhores“, mas podemos resumir que recomendamos o Museu de História da Catalunha (o mais completo sobre história) e o Museu Nacional de Arte da Catalunha (o melhor quando se fala em arte de vários períodos).

Outro excelente museu é a Fundação Joan Miró, focado na arte surrealista desse famoso artista catalão.

Mercado La Boqueria

[ad_2]

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *